PELE DE PÊSSEGO

PELE DE PÊSSEGO


Venho de uma família cuja genética é muito boa, confesso que fui premiada com ambas as partes (pai e mãe).

Da parte do pai herdei a firmeza da pele, da mãe, recebi a tonalidade da tez clara (sem manchas), lisa e com pouquíssimas rugas.

Só depois de ter feito um tratamento fazendo um antes e depois foi que percebi como a minha pele que já era boa, ficou ainda melhor. Dá para perceber uma transformação extraordinária com as fotos de antes, durante e depois do tratamento.

Antes de iniciar meu tratamento eu tinha apenas essas duas queixas manchas (pequenas pintas causadas pelo sol), e efeito casca de laranja.

Usar base sempre foi impossível para mim, das poucas vezes que usei, ao sorrir, minha pele parecia trincada.

Penso que se tivesse feito uso do filtro solar, eu não teria esse problema, também suspeito que o cigarro tenha contribuído.

TRATAMENTO

Dei o início com o tratamento com o ácido (tretinoína1mg/g), passei a evitar o sol e a usar filtro solar. Em uma semana minha pele descamou e começou o clareamento, depois de catorze dias, a cútis estava tão alva que despertou a atenção e curiosidade das pessoas.

Duas delas queriam saber qual era o segredo.

Uma disse que fizera o uso do ácido, mas não surtira efeito, a outra depois de um mês de tratamento, continuava com a pele sem nenhuma mudança perceptível.

Três meses depois de uso contínuo fui obrigada a parar, quão grande foi a minha troca de pele.

Quando era adolescente as pessoas sempre falavam sobre ter pele de pêssego, eu sonhava ter uma derme sedosa, clara e aveludada.

Só não imaginei que alcançaria esse meu desejo depois dos 40 anos, tenho 44, acredite ou não, e as fotos de antes e depois são bem caseiras, naturais, sem filtro e sem maquiagem.

Demorou algum tempo para minha pele voltar a ser como era antes, foi aí que decidi replicar o ácido novamente.

Só que dessa vez eu não tive resultados.

Aqui está o mistério o qual compreendi, porque às duas pessoas, que me questionaram não tiveram efeito, e o qual foi necessário um bom tempo para descobrir onde estava o enigma.

Ao ver que minha pele não teve melhoras, deixei de usar o ácido.

Retornei, contando a segunda tentativa e dessa vez deu certo.

Eu só consegui desvendar o segredo porque tive queda de cabelo e depois que meus cabelos voltaram a nascer e crescer fiz uma descoloração nas pontas e precisei fazer tratamento com cápsulas, para restaurar e fortalecer o meu couro cabeludo e foi a partir daí que desvendei a charada.

Ao fazer uso de ácido com vitaminas tratei primeiro por dentro, repondo os nutrientes que estavam em escassez no meu sangue.

Tratando por dentro consegui tratar por fora com a ajuda do ácido.

Essa dupla (cápsulas e ácido) transformaram a minha epiderme “sem vida” em pele de pêssego.

De tempos em tempos faço uso de vitaminas e não abro mão das cápsulas porque sei do incrível poder que elas tem, não só para a pele do rosto, do cabelo, como para a saúde também.

 VEJA A TRANSIÇÃO

                                                             ANTES DO TRATAMENTO

PELE DE PÊSSEGO

                                                                       DURANTE

PELE DE PÊSSEGO

                                                                          DEPOIS

PELE DE PÊSSEGO
Leia meu outro depoimento com antes, durante e depois da minha (transição) capilar e veja como as vitaminas para pele e para cabelos fizeram a grande transformação.


PARA TÍTULO DE CURIOSIDADE, A CÁPSULA QUE USO É ESSA AQUI



Topo