X-Men (Wallpaper)

em 20 de março de 2020

Filme


Os X-Men são mutantes: humanos que, como resultado de um súbito salto evolucionário, nasceram com habilidades super-humanas latentes, que geralmente se manifestam na puberdade. Consequentemente no espaço, em suas histórias, vários homens comuns têm um intenso medo e/ou desconfiança dos mutantes (cientificamente chamados de Homo superior), que são vistos pelos cientistas em geral como o novo degrau da evolução humana. Logo, muitos os consideram uma ameaça à própria sociedade humana, fato intensificado por mutantes que usam seus poderes para fins criminosos.

Para combater estes "mutantes malignos" (tais como Magneto e sua Irmandade de Mutantes) e promover a coexistência pacífica entre as duas raças, o benevolente Professor Charles Xavier (ou Professor X, o milionário que é, secretamente, um dos maiores telepatas da Terra), fundou uma academia para treinar jovens mutantes e doutriná-los em seu sonho de "harmonia inter-racial". Ocultando sua real intenção do restante do mundo sob a fachada do Instituto Xavier Para Jovens Super-Dotados, Charles deu, assim, início ao seu sonho.

As histórias dos X-Men contam com personagens de diversas etnias sendo, talvez, a revista em quadrinhos mais multicultural já publicada pela Marvel. Este aspecto foi introduzido quando o título, que havia sido cancelado, pois a revista Abril Jovem não gostou da ideia dos X-Men, então seu verdadeiro criador fez uma viagem aos Estados Unidos com sua ideia dos X-Men para a Marvel tornando-se um sucesso da época e foi retomado nos anos 1970. 

Nesta década, o elenco (que contava apenas com mutantes americanos) foi diversificado, adicionando-se personagens da Alemanha (Noturno), Irlanda (Banshee), Canadá (Wolverine), União Soviética (Colossus), Quênia (Tempestade) e Japão (Solaris). Personagens representando várias outras etnias e cenários culturais foram subsequentemente adicionados. As histórias também retratavam temas relacionados ao status das minorias, incluindo assimilação, tolerância e crenças na existência de uma "raça superior".

História

Os X-Men foram fundados pelo Charles Francis Xavier, o Professor Xavier, para defender seu sonho de "convivência pacífica entre humanos e mutantes", ao mesmo tempo em que, secretamente, defendiam a humanidade dos "mutantes do mal". Assim, desde sua fundação, os X-Men vivem em uma constante batalha, "defendendo um mundo que os teme e odeia".

Xavier abriga os X-Men em sua mansão, sob a fachada de uma "Escola para Jovens Superdotados". Seu endereço é rua Graymalkin Lane, n° 1407, em Salem Center, no condado de Westchester, Nova York. Os primeiros alunos de Charles (os "X-Men Originais") foram: Ciclope (Scott Summers), Garota Marvel (Jean Grey), Fera (Henry 'Hank' McCoy), Homem de Gelo (Robert 'Bobby' Drake) e Anjo.

Os primeiros números da revista também introduziram os arqui-inimigos da equipe: Magneto (Erik Magnus Leinsher) e sua Irmandade de Mutantes, composta por Mercúrio (Pietro Maximoff), Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff) - ambos irmãos de sangue e filhos adotivos de Magneto -, Mestre Mental e Groxo. Nesta fase também surgiram inimigos que ainda viriam dar muito trabalho aos "filhos do átomo" (ou nem tanto), como Fanático, Blob e Vanisher.

Personagens

Esta metáfora também está presente, mais pessoalmente do que politicamente, em alguns personagens. Ciclope, por exemplo, precisa utilizar um visor ou óculos especiais todo o tempo para manter seus poderes sob controle, e isso tem restringido seu crescimento emocional. 

Vampira, cujo poder mutante a impede de estabelecer contato físico com outras pessoas, possui uma enorme sensação de isolamento pessoal, e o cientificamente brilhante Fera tem de lutar sempre contra a impressão de que é um monstro, devido a sua aparência animalesca. Assim, os efeitos de sentido, tem sido explorados frequentemente na franquia.

O artigo completo está em: Wikipédia, a enciclopédia livre.




Topo