Aquaman (Wallpaper)

em 18 de março de 2020


Marvel

“A história deve começar com meu pai, um famoso explorador submarino—se eu falasse o nome dele, você iria reconhecê-lo. Minha mãe morreu quando eu era bebê, e ele voltou para o seu trabalho de resolver os segredos do oceano. Sua maior descoberta foi uma cidade antiga, no fundo do mar, onde nenhum mergulhador já havia entrado. Meu pai acreditava que era o reino perdido de Atlântida. Ele construiu uma casa à prova d'água em um dos palácios e viveu lá, estudando os registros e dispositivos de sabedoria maravilhosa da raça. A partir dos livros e registros, ele aprendeu as formas de me ensinar a viver sob o oceano, puxando o oxigênio da água e usando todo o poder do mar para me fazer maravilhosamente forte e rápido. Treinando e uma centena de segredos científicos, me tornei o que você vê—um ser humano que vive e prospera debaixo d'água.”

Em suas primeiras aparições na Era de Ouro, Aquaman podia respirar debaixo d'água com brânquias, tinha força sobre-humana que lhe permitiam nadar em altas velocidades e podia se comunicar com vida do mar e mandá-los fazer o que quisesse. Inicialmente, ele foi descrito com a capacidade de falar com as criaturas do mar "na sua própria língua" ao invés de telepatia, e só quando estavam perto o bastante para ouvi-lo. Embora ele fosse muitas vezes descrito como o "soberano do mar", com as águas do mundo inteiro em seu "domínio" e quase todas as criaturas do mar com seus "súditos leais", o título nunca foi oficial. As aventuras de Aquaman aconteceram em todo o mundo, e sua base era "um antigo templo na Atlântida perdida, mantido dentro d'água", onde ele mantinha um trono solitário.

Durante suas aventuras de guerra, a maioria dos inimigos do Aquaman eram comandantes nazistas de U-boot e vários vilões do Eixo. O resto de suas aventuras nos anos 1940 e 1950 tinham ele lidando com vários vilões aquáticos, incluindo os piratas dos tempos modernos, como o seu longo arqui-inimigo Jack Black, bem como com as diferentes ameaças à vida aquática, às rotas marítimas e aos marinheiros.



O artigo completo está em: Wikipédia, a enciclopédia livre. 





Topo