Os benefícios da dolomita

em 11 de agosto de 2014

Dolomita
A dolomita é um mineral de Carbonato de cálcio e magnésio que foi descoberto pelo geólogo francês Deodat Dolmieu (1750-1801), nos Alpes tiroleses ela pode ser encontrada facilmente na natureza no Brasil ela é obtida de uma rocha calcária. A dolomita é cinza, contendo raias brancas, de brilho vítreo. Um produto de origem natural, composto por cálcio e magnésio, dois minerais inseparáveis, que sempre atuam em conjunto no organismo. 

Tratada quimicamente de forma que possíveis elementos tóxicos ou metais pesados sejam totalmente eliminados. A dolomita pode trazer inúmeros benefícios a nossa saúde por ser rica em minerais que não são muito encontrados na nossa alimentação rotineira e que auxiliam o nosso organismo a funcionar perfeitamente.

Benefícios:

- Reduz sinais de envelhecimento na pele.
- Redução de celulite e estrias.
- Clareia manchas causadas pelo sol.
- Psoríase.
- Anti-inflamatório para espinhas e lesões por queimadura.
- Ação cicatrizante.
- Ação anti-hemorrágica.
- Melhora a saúde do couro cabeludo.
- Uso estético.
- Combate artrite, artrose, processos inflamatórios, tremores, bursite, reumatismo, gota, amigdalite, gripe, renite, sinusite, dor de garganta, herpes, cólicas menstruais, miomas, dor de cabeça, enxaqueca, tendinite, DORT (doenças ocupacionais por repetição de trabalho). 
- Age como calmante, combate o stress, cansaço tanto físico como mental, perda de memória, déficit de atenção, hiperatividade, irritabilidade, insônia, problemas digestivos, enjoos na gravidez, úlceras gástricas, flatulência, colite, hemorroidas, fissuras, diminui a pressão sanguínea.
- Entre tantos outros benefícios, a dolomita ajuda a fortalecer o sistema imunológico e a normalizar o metabolismo do organismo. Esse suplemento mineral em forma de pó é também usado externamente com muito sucesso no tratamento de úlceras varicosas, herpes, assaduras, escaras etc. Também pode ser usado como máscara facial, prevenindo manchas, acnes, rugas, olheiras e flacidez.

As indicações para o uso da dolomita são várias: 

Acidez, azia, diarreia, dor estomacal, flatulência, intoxicação alimentar, má digestão, queda de cabelos, remineralizante, reposição de cálcio, reposição de magnésio, unhas quebradiças.
A dolomita pode ser utilizada em forma de comprimidos ou como pó. Sendo encontrada em farmácias de manipulação, lojas de produtos naturais ou até em supermercados.

Os comprimidos devem ser tomados três vezes ao dia antes, durante ou após as refeições. Quanto ao pó ele pode ser ingerido juntamente com sucos ou nas refeições, colocando-se duas colheres de café, duas vezes ao dia. Ou em forma de unguentos sobre feridas ou inflamações.



Topo